XXXII Simpósio Brasileiro de
Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos

Florianópolis, 5 a 9 de Maio de 2014
Minicurso 1: Network Function Virtualization: Perspectivas, Realidades e Desafios.

Autores: Raphael Rosa (UNICAMP), Marcos Siqueira (UNICAMP), Emerson Barea (UFSCar), Cesar Marcondes (UFSCar), Christian Rothenberg (UNICAMP)

Horário: 5 de Maio de 2014 (segunda-feira), das 8:30 às 12:00

Resumo:

Com aproximadamente um ano após sua criação, o conceito Network Function Virtualization (NFV) tem se mostrado proeminente no cenário de operadoras de telecomunicação. Trazendo a oportunidade de inovar redes de comunicação em uma escala de tempo inimaginável, o conceito já traz consigo atualmente cerca de 150 membros em um grupo de especificações para a indústria (Industry Specification Group – ISG) dentro do European Telecommunication Standards Institute (ETSI). A evolução rápida do conceito advém dos inúmeros casos de uso isolados de operadoras de telecomunicação, as quais foram impulsionadas a desenvolver em conjunto novos conceitos e padrões que hoje constituem o cerne de NFV. Inúmeros fatores trouxeram boas razões para esta causa, tais como: custos de operação e energia, tempo de implementação de novas tecnologias para o mercado, gerenciamento escalável e dinâmico de serviços de rede e disponibilidade de compartilhamento de recursos de rede por meio de serviços e diferentes plataformas. Complementar à promessa de Software Defined Networks (SDN) de automatizar a orquestração e configuração da rede, NFV propõe automatizar a implantação e controle de funções de rede, as quais serão executadas em plataformas com servidores virtualizados. Neste contexto, desafios se tornam inerentes a esta proposta, os quais abordam tópicos como interoperabilidade de plataformas de rede, trade-offs de desempenho, segurança e resiliência. Este minicurso tem como objetivos: apresentar os conceitos e princípios de NFV; elucidar as diferentes perspectivas que hoje guiam seu desenvolvimento, tendo como foco o ETSI e seus grupos de trabalho; abordar os desafios inerentes a sua criação e emancipação nas operadoras de telecomunicação; levantar os tópicos de pesquisa e trabalhos até então publicados sobre o tema assim como suas principais referências; e por fim, apresentar uma demonstração de uma tecnologia de virtualização de função de rede. Por meio destes objetivos, mostraremos tanto uma visão do estado da arte em que se encontra NFV quanto os progressos em pesquisas realizados desde a sua criação. Logo, teremos como foco levantar uma discussão sobre as tendências das atuais linhas de pesquisa em torno do tema abordado neste minicurso, levantando questionamentos que possam ser tratados em futuras pesquisas por estudantes de graduação e pós-graduação assim como profissionais de TI.